sábado, 24 de julho de 2010

Curiosidades sobre as Hortencias

Primeiramente ,vivem melhor em clima frio ou temperado,sempre; não é planta tropical.
preferem sol direto,ao menos 4 horas/dia,com exceção do verão pleno,quando podem estar em meia sombra.
Se plantadas em vaso,deve se escolher um vaso de tamanho compatível á muda(normalmente grande) e reenvasar no mínimo a cada 2 anos. A poda deve ser feita no inverno, para diminuir o tamanho e incentivar a floração,que ocorre no verão; por isso se no verão ela não ficar exposta diretamente ao sol do meio dia,suas flores durarão mais.
Gosta de solos úmidos,com bastante materia orgãnica(húmus,restos de folhas,estercos...etc...) Embora a variedade seja a mesma você pode"induzir" flores azuladas ou rosadas/brancas.Faça como segue:
Para obter flores azuis, por exemplo, recomenda-se regar o canteiro duas vezes por ano com a seguinte mistura: 20g de sulfato de alumínio (pode ser substituído por pedra ume) diluído em 10 litros de água. Para obter hortênsias cor-de-rosa, faça primeiro uma poda na planta, para ajudar a eliminar parte do alumínio contido nas folhas. Depois, transplante-a para um novo canteiro, já preparado com 300g de calcário dolomítico por m2 .
Existe também uma receita para intensificar o tom azul-violeta das hortênsias: colocar de molho em água alguns pedaços de palha de aço usadas e depois aplicar a “água enferrujada” nas regas semanais das hortênsias, alternando com outras regas normais.

fonte:www.jardimdeflores.com.br

sábado, 3 de julho de 2010

Formas das orquídeas

As orquídeas têm muitas formas, partindo de duas básicas: simpodial e monopodial.
Suas estruturas vegetais diferem em forma, mas seu cultivo não é muito diferente, apenas o modo de realizar a propagação vegetativa não é a mesma.

A orquídea simpodial:
Refere-se ao um tipo de orquídea que tem os rizomas com crescimento linear.
É necessário plantá-la de um lado do vaso para que vá crescendo em direção à borda oposta.
Colocada no meio, logo atingirá esta parte do vaso, acabando por descer pela parede externa do mesmo.
Exemplo : Cattleya, Laelias

A orquídea monopodial:
Esta orquídea tem o caule com crescimento contínuo como nas Phalenopsis, Vanda e Dendrobium.
No caso do Dendrobium, ao longo da haste floral, numa época de estado vegetativo da planta costumam surgir rebentos que podem ser utilizados para propagação vegetativa.